O que tem o vinho

O que tem o vinho

por Eduardo Bassetti

Neste espaço, o vinho é o sujeito principal. Desde a história, até as técnicas atuais de elaboração, os temas aqui tratados passam pelo plantio das uvas, cuidados com os vinhedos, processos de fermentação e curiosidades do mundo do vinho, sempre com a colaboração de um apaixonado por fazer e beber vinhos.

eduardo@villaggiobassetti.com.br

A safra 2020 começa agora

Publicado a(s) 13:50h do dia 20/12/2019

Foto: Vinhedos Villaggio Bassetti. Créditos: Eduardo Bassetti

Iniciamos um novo ciclo.

Findo o inverno, iniciaram as brotações e novamente o frio extemporâneo quase nos frustra mais uma vez. Porém, neste ano nos preparamos para esta intempérie que tem se tornado nosso maior pesadelo, armazenando serragem e lenha, fazendo fogueiras nas beiras dos vinhedos para evitar que o frio formasse gelo em nossos pequenos brotos, como aconteceu em 2017 e nos castigou com duas safras de baixíssimas produções. É muito angustiante ver os brotos queimados pela geada, os cachos mortos, sem forma e sem cor. Saber que a perda é irrecuperável e que muitas garrafas de bom vinho deixarão de ser elaboradas e não darão prazer nem satisfação a ninguém.

Acompanhando os termômetros, à meia noite marcavam 0o C - com tendência de queda de 1oC a cada hora - a chance de chegar abaixo de -2oC na madrugada era muito grande. Assim, as fogueiras foram acesas, aquecendo o ar e evitando o dano do congelamento, salvando grande parte da produção da safra 2020.

Têm sido assim nos últimos anos. Parece que o clima está cada vez mais imprevisível, alternando ondas de calor e frio intensos, chuvas e secas seguidas, tornando nosso trabalho de cuidar das videiras um eterno vigilar. Por outro lado, a experiência adquirida nas noites mal dormidas nos faz ter mais acertos do que erros, garantindo a continuidade de safras cada vez melhores.

Apesar dos sustos, neste ano temos um início de ciclo bem vigoroso, com brotos exuberantes, apresentando em muitos ramos até três cachos, mesmo na Pinot Noir normalmente menos vigorosa. Encontramos ainda um ramo de Syrah com quatro cachos, o que é inusitado, mas mostra um clima bastante propício para um início de ciclo.

Caminhando pelos vinhedos a sensação é a de que teremos uma safra 2020 de alto nível. Os ramos estão muito bem formados, os pequenos cachos exibem formatos e tamanhos adequados, o verde das folhas é brilhante, sem manchas. A natureza se recicla em nossas terras altas, onde o inverno é rigoroso, queimando com gelo muitas plantas nativas, principalmente a grama e o capim, estimulando que brotem novamente, tingindo de verde claro os campos vizinhos e as entrelinhas dos vinhedos.

Já iniciamos a desfolha, deixando os cachos receberem além da luz do sol, o sopro do vento que contribui para a sanidade das uvas, secando-as após as chuvas da primavera e do verão. Nossa equipe está muito bem preparada e coordenada, são colaboradores experientes que nos últimos anos aprenderam a dar no campo todo o cuidado que a videira precisa. Nunca estivemos tão afiados.

Que venham os desafios do míldio, do oídio, das formigas, das lagartas, da botritis e outras pragas.

O primeiro desafio, a geada tardia, nós vencemos e continuaremos lutando até que o último cacho seja colhido e suas uvas postas para fermentar, garantindo que em 2020 teremos mais uma safra para comemorar, vinhos suculentos para beber e novamente reciclar, porque depois desta safra virá outra e mais outra e mais outra, infinitamente... Graças a Deus!

Saúde! E bons vinhos...

Foto: Vinhedos Villaggio Bassetti / Créditos: Eduardo Bassetti.

Comentários